AVALIAÇÃO DE MDT NA MODELAGEM DE INSTABILIDADE DE VERTENTES release_y5ejd5b5gnh4vaotw52jol3sam

by Tiago D. Martins, Chisato Oka-Fiori, Bianca Carvalho Vieira, Carlos V. M. Bateira, David R. Montgomery

Published in Raega - O Espaço Geográfico em Análise by Universidade Federal do Parana.

Volume 41p07 (2017)

Abstract

Uma parte dos métodos de previsão de escorregamentos na paisagem tem como base principal a topografia, que pode ser gerada sob diferentes formas e ferramentas. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de dois Modelos Digitais de Terreno (MDT's) baseados nos pontos LiDAR e em curvas de nível em um mapeamento de áreas suscetíveis a escorregamentos rasos. Para avaliar os MDT's, fez-se uso do modelo em base física SHALSTAB. Os testes foram realizados em uma bacia hidrográfica afetada por escorregamentos rasos deflagrados após intensa precipitação, em março de 2011, na área urbana do município de Antonina (PR), na parte Sul da Serra do Mar. Os dados das propriedades físicas do solo necessários foram obtidos no interior de uma das cicatrizes de escorregamento de 2011. No intuito de avaliar o mapa de suscetibilidade, foram comparados os padrões espaciais das classes de instabilidade previstas pelo SHALSTAB com o mapa de cicatrizes. Dentre os resultados foi verificado que um dos índices de validação apresentou melhor performance do MDT derivado do LiDAR, enquanto que no segundo foi constatado uma reduzida diferença entre os MDT's, sendo que ambos demostraram uma similar distribuição na frequência de classes.
In application/xml+jats format

Archived Files and Locations

application/pdf  1.5 MB
file_nla3awt6bbhlzpwark23xi2zea
web.archive.org (webarchive)
web.archive.org (webarchive)
revistas.ufpr.br (web)
Read Archived PDF
Archived
Type  article-journal
Stage   published
Date   2017-08-28
Work Entity
access all versions, variants, and formats of this works (eg, pre-prints)
Catalog Record
Revision: b924cfe9-f05d-436f-8f73-1c7c4d58fd93
API URL: JSON