OS GUARANIS MISSIONEIROS E A "INDÚSTRIA" DA GUERRA: COMUNIDADES INDÍGENAS E TRABALHO NAS MISSÕES DURANTE AS INDEPENDÊNCIAS DAS COLÔNIAS DO RIO DA PRATA release_hbyugvs545brnie6wctwmp2brm

by Max Roberto, Pereira Ribeiro

References

This release citing other releases
  1. Maio de 1815, maço 54
  2. Maio de 1817, maço 62
  3. Referências Bibliográficas
  4. Jogos de escalas: a experiência da microanálise 1998
  5. La Argentina colonial: El Río de la Plata entre los siglos XVI y XIX 2009
  6. Mercado Interno y Economia Colonial: Tres siglos de historia de la yerba mate 1983
  7. As Diversas Formas de Ser Índio: políticas indígenas e políticas indigenistas no Extremo Sul da 2007
  8. A microhistória e outros ensaios 1989
  9. Raízes de um paradigma indiciário. 2 1989
  10. Ofícios Mecânicos e Mobilidade Social: Rio de Janeiro e São Paulo (séc. XVII-XVIII). TOPOI: Rio de Janeiro
  11. Revolución y Guerra: formación de una elite dirigente en la Argentina Criolla 1972
  12. Historia Argentina de la Revolución de Independencia a la Confederación Rosista 2007
  13. Sobre a escala na história
  14. Jogos de escalas: a experiência da microanálise 1998
  15. Português no Sul da América: estancieiros, Max Roberto Pereira Ribeiro 279 lavradores e comerciantes 2007
  16. Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro : Editora Fundação Getúlio Vargas 1998
  17. Dicionário da Língua Portuguesa Composto pelo Padre Rafael Bluteau, Reformando e Acrescentado por Antonio de Moraes Silva, natural do Rio de Janeiro. Oficina de Simão Tadeu Ferreira: Lisboa, 1798, Tomo Segundo WILDE, Guillermo. Religión y Poder en las Misiones de Guaraníes 2009