Fenologia e produção de cultivares americanas e híbridas de uvas para vinho, em Jundiai-SP release_elc2xfm3knhdrnra25apezorpe

by José Luiz Hernandes, Mário José Pedro Júnior, Antonio Odair Santos, Marco Antonio Tecchio

Abstract

O comportamento fenológico e produtivo das cultivares de uvas rústicas para vinho 'Moscatel de Jundiaí', 'Máximo', 'Madalena', 'Seibel 10096', 'Isabel' e 'Niagara Rosada' foi avaliado em vinhedo localizado em Jundiaí (SP), durante os anos agrícolas de 2000/01 a 2002/03. As videiras foram enxertadas em 'IAC 766' e conduzidas em espaldeira, com poda curta de inverno. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com parcelas de três plantas e cinco repetições. Foram realizadas avaliações fenológicas semanais a partir da data de poda e, na época da colheita, determinaram-se as variáveis: produção por planta; número e massa dos cachos, e teor de sólidos solúveis. As cultivares 'Seibel 10096', 'Moscatel de Jundiaí', 'Madalena' e 'Máximo' mostraram-se mais tardias com ciclo de 149 dias em comparação à 'Niagara Rosada', que foi a mais precoce, com ciclo de 135 dias. 'Máximo' e 'Seibel 10096' apresentaram produção de, respectivamente, 4,28 e 4,41 kg.planta-1, diferindo de 'Madalena' e 'Isabel', com 3,09 e 2,50 kg.planta-1. Para 'Moscatel de Jundiaí' e 'Niagara Rosada', foram obtidas produções intermediárias entre 3,0 e 3,5 kg.planta-1. Para 'Seibel 10096', foi obtido o maior valor de massa do cacho (283,6g), enquanto, para 'Isabel' (96,5g) e 'Madalena' (139,6g), foram obtidos os menores valores. Os maiores valores de teor de sólidos solúveis, acima de 17,0º Brix, foram obtidos na 'Moscatel de Jundiaí', 'Máximo' e 'Seibel 10096', enquanto 'Isabel' e 'Niagara Rosada' apresentaram valores inferiores a 15,9º Brix. Dentre as cultivares avaliadas, podem constituir-se em opção para o viticultor a 'Máximo' e a 'Seibel 10096' para vinhos tintos, e 'Moscatel de Jundiaí', para brancos.
In application/xml+jats format

Published in Revista Brasileira de Fruticultura by FapUNIFESP (SciELO)
ISSN-L 0100-2945
Volume 32
Page(s) 135-142
Release Date 2010-03-26
Publisher FapUNIFESP (SciELO)

Known Files and URLs

application/pdf  62.1 kB
sha1:05d5cf798597aa1631fa...
web.archive.org (webarchive)
web.archive.org (webarchive)
www.scielo.br (repository)
Read Full Text
Type  article-journal
Stage   published
Date   2010-03-26
Container Metadata
Open Access Publication
In DOAJ
In ISSN ROAD
In Keepers Registery
ISSN-L:  0100-2945
Fatcat Entry
Work Entity
grouping other versions (eg, pre-print) and variants of this release
Cite This Release
Fatcat Bits

State is "active". Revision:
c2765a02-e776-4430-90a8-f456d350b580
As JSON object via API