Influência das épocas de cultivo e do estabelecimento do consórcio na produção de tomate e alface consorciados release_4als4yfgsbf2jf2khanfcgtvry

by Bráulio Luciano Alves Rezende, Gustavo Henrique Domingues Canato, Arthur Bernardes Cecílio Filho

Published in Ciência e Agrotecnologia by FapUNIFESP (SciELO).

2005   Volume 29, p77-83

Abstract

Conduziu-se este trabalho na UNESP, Jaboticabal-SP, em duas épocas de cultivo, julho a novembro de 2001 e fevereiro a agosto de 2002, com o objetivo de avaliar a produtividade das culturas de tomate e de alface em cultivo consorciado, em função da época de estabelecimento do consórcio. Em cada época, foram avaliados nove tratamentos, sendo os consórcios e os monocultivos de alface estabelecidos aos zero, 14, 28 e 42 dias após o transplantio do tomateiro. As cultivares de tomate e alface foram, respectivamente, Débora Max e Vera. A produtividade comercial do tomateiro, bem como a classificação de frutos de tomate não foram influenciadas pela presença da alface. Entretanto, a produtividade da alface foi menor no cultivo consorciado do que em monocultivo e quanto mais tardio o transplantio da alface em relação ao tomateiro, maior foi a redução no acúmulo de massa seca de plantas de alface. Os consórcios estabelecidos com o transplantio da alface até 14 dias após o transplantio do tomateiro obtiveram os melhores resultados segundo o índice de Uso Eficiente da Terra.
In application/xml+jats format

Archived Files and Locations

application/pdf  46.1 kB
file_sghaxizn7farxhqiubjundypga
www.scielo.br (repository)
web.archive.org (webarchive)
Read Archived PDF
Archived
Type  article-journal
Stage   published
Year   2005
Container Metadata
Open Access Publication
In DOAJ
In ISSN ROAD
In Keepers Registery
ISSN-L:  1413-7054
Work Entity
access all versions, variants, and formats of this works (eg, pre-prints)
Catalog Record
Revision: 43042eb5-367c-4ac5-b0de-27c423507654
API URL: JSON