Trauma, memória e testemunho em A vida e a luta de uma sobrevivente do holocausto, de Sabina Kustin release_zyxxg7dgmrd5djc3sk5ymvfcui [as of editgroup_paj6vhplvjdgvk26cfh3mwce6m]

by Lizandro Carlos Calegari

Abstract

<jats:p>O objetivo deste trabalho é analisar o livro A vida e a luta de uma sobrevivente do holocausto (2005), de Sabina Kustin, considerando o trauma da vítima, a memória e a importância do relato testemunhal. Atingida brutalmente pela violência, Kustin deixa em seu relato marcas do trauma formulado no passado, mas que atingem sua memória e seu presente. A escrita seria, então, um meio de revisão desse passado traumático e uma possibilidade de alívio ou amenização da dor. Para o embasamento da presente proposta, levam-se em conta estudos de autores como Walter Benjamin, Dori Laub, Regina Igel e Márcio Seligmann-Silva.</jats:p>
In application/xml+jats format

Published in Literatura e Autoritarismo by Universidad Federal de Santa Maria
ISSN-L 1679-849X
Issue 33
Release Date 2019-03-01
Publisher Universidad Federal de Santa Maria
Type  article-journal
Stage   published
Date   2019-03-01
Container Metadata
Open Access Publication
In DOAJ
In ISSN ROAD
ISSN-L:  1679-849X
Fatcat Entry
Work Entity
grouping other versions (eg, pre-print) and variants of this release
Accepted Edit Version

This is the version of the entity as of a specific merged editgroup: paj6vhplvjdgvk26cfh3mwce6m